Onde ficaram?

Em algum momento devemos ter perdido o bom senso, o sentido da direção, o respeito pelos outros, a ética de nossos pais. Realmente todos eles foram perdidos ao longo do caminho percorrido pela humanidade, especificamente nosso povo.

Ex-alunos entrando no seu antigo colégio e matando alunos e funcionários. Clubes de futebol que não cuidam de seus investimentos humanos que rendem muito dinheiro com o passar do tempo, sem ter a menor consideração pelos adolescentes que estão sob sua guarda. Governantes que utilizam os recursos próprios para benefício pessoal e assistem em confortáveis gabinetes e residências o triste espetáculo que o povo oferece nas filas implorando por um atendimento no sistema de saúde. Transportes públicos caindo aos pedaços, enquanto os empresários donos dos mesmos fornecem o dinheiro necessário para que os funcionários públicos se desloquem em veículos de primeiro mundo.

Onde ficou a vergonha, que deveriam sentir os donos do poder, ao disfrutar de um sistema de saúde de primeiro mundo enquanto o povo não recebe atendimento nenhum? Onde ficou o bom senso que permite que um trabalhador ganhe 100 vezes menos que um Ministro do Supremo Tribunal ou membros do Congresso? Onde ficou a ética que evitaria que imperasse o QI (quem indicou) e faria que reinasse o QSF (quem sabe fazer)? Onde ficou o respeito pelos outros quando a mentira impera e o mais sabido se aproveita do mais humilde, em lugar de assumir a responsabilidade de cuidar daqueles que menos podem?

Onde ficou o bom senso quando estabelecemos políticas de ensino na educação de nosso país? Vejamos alguns dados:

  1.  O espanhol será obrigatório na China como segunda língua… e faltam professores!

As autoridades de Pequim descobriram o potencial econômico que tem o idioma de Cervantes e a consideram um objetivo estratégico. Tão estratégico que será obrigatória em todos os colégios, como segunda língua, com o mesmo nível do inglês.

Vários fatores explicam o interesse dos chineses pela língua castelhana. O mais determinante é o econômico: Ibero-américa concentra o 30% do investimento externo do gigante asiático, o que exige uma crescente demanda de trabalhadores que saibam espanhol.

Em 2017, a República Popular tem sido a segunda potência investidora em América Latina, depois de EEUU. Dois países hispano-falantes (Peru e Argentina) concentram junto com Brasil mais do 80% do seu investimento nos setores da energia e da mineração…

Isto tem feito disparar a demanda de intérpretes, técnicos, guias, diretivos, professores, economistas… que dominem a língua do Quixote.

https://www.unir.net/educacion/revista/noticias/el-espanol-va-a-ser-obligatorio-en-china-como-segunda-lengua-y-faltan-profesores/549203612818/ (Texto parcial traduzido livremente) 14/03/2019 – 14:30 horas

  • Entre os 88 países considerados a proficiência de inglês no Brasil o coloca na 53º posição.

https://www.ef.com.br/epi/ (14/03/2019) – 14:30 horas

         Tendo participado de comités de órgãos de consulta (ABNT- em 1980) do Mercosul, nas quais as maiorias das reuniões foram realizadas em inglês, já que os membros das mesmas não conseguiam comunicar-se em português nem em espanhol percebi que era necessário que fossem tomadas medidas que nos livrassem da escravidão cultural idiomática que vivíamos na época. Hoje vejo que a maioria dos países limítrofes com Brasil tem estabelecido nas suas políticas educacionais o estudo do português, enquanto no Brasil retiraram o espanhol como obrigatório e voltaram a normatizar o inglês como língua estrangeira obrigatória. Cadê o bom senso nesta decisão, assim como em tantas outras em diversas áreas?

         Isto quer dizer que quem escreve este artigo está acima do resto e nunca têm cometido erros de bom senso, de respeito aos outros, que nunca faltou com os princípios éticos. Não, muito pelo contrário, somente posso escrever desta maneira porque fazendo uma análise da minha vida aprendi a perceber quantos erros cometi, e que na medida que os reconheçamos e retomemos os valores perdidos, individualmente, não avançaremos como nação. A impressão que tenho é que a maioria espera que seja o outro que fale: – “O rei está nu!”. Uma sociedade é formada pela soma de seus indivíduos. Eu adicionaria uma sociedade é formada pelas atitudes e comportamento de cada um de seus integrantes respeitando o direito dos outros e cumprindo com seus deveres, exigindo isso dos outros, mas primeiro de si mesmo.

         Então meu querido leitor, a resposta é a seguinte para minha pergunta inicial: Procure no caminho percorrido na sua vida e aprenda a resgatar o bom senso, a sensibilidade para com os outros e a ética aprendida no seu lar e assim, somente desta maneira, encontrará a direção certa para o resto da sua vida e a construção de uma sociedade melhor.

Boa semana.

6 Comments

  1. Ricardo amigo sua crônica muito própria e com muita clareza chama a atenção de todos nós para o abismo que se formará no futuro caso a sociedade não participe da necessária participação na cultura de nosso País.Parabens.Grande abraço.

  2. Querido amigo.

    Boas e acertadas palavras. A extinção do ensino do espanhol como língua obrigatória além de ser uma miopia estrutural porque isola o estudante médio brasileiro do segundo idioma mais falado no mundo e de uma das literaturas mais ricas da humanidade, pôs no limbo milhares de profissionais formados nos últimos anos, que investiram tempo, recursos e intensa dedicação no desenvolvimento da prática desta língua. Em um momento que o desemprego assola o país, uma medida de tal ordem além de esterilizadora para a formação do horizonte cultural do alunato é destruidora para o mercado de trabalho. Resta-me, no entanto, a esperança que o bom senso faça-se valer e tal equívoco seja reparado no médio prazo, pois nada mais surreal do que a perpetuação deste quadro quando o nosso ministro da Educação é um colombiano.

  3. Caro amigo e irmão Ricardo, suas crônicas sempre mostrando o Norte das verdades que nos revela em cada tema que aborda e que o faz com maestria. Parabéns, forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.